A escrita fantasma e o escritor profissional

Contar a história de quem não pode ou não quer escrever, sob o acordo de não aparecer: eis o ofício do escritor fantasma, também conhecido como ghostwriter. A atividade, um tanto misteriosa, suscita questões interessantes e atuais. Os escritores Gabriela Aguerre, Ivan Marsiglia, Renato Prelorentzou e Tiago Novaes, que já passaram por essa experiência, vão relatar as dificuldades e os prazeres do ofício – cada vez mais solicitado no mercado editorial brasileiro –, tão autoral quanto o de qualquer escritor.

 

Entrada gratuita

 

Sobre os convidados:

Ivan Marsiglia é jornalista e bacharel em Ciências Sociais, com especialização na Fondation Journalistes en Europe, em Paris, como bolsista da Capes. É editor-chefe da revista Cultura. Foi repórter e editor da revista Playboy, redator-chefe da Trip, assessor da secretaria de Imprensa e da secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e editor-assistente do caderno Aliás, do jornal O Estado de S. Paulo. É autor de A poeira dos outros (Arquipélago Editorial, 2013).

Renato Prelorentzou é historiador, mestre em História Social e doutor em Teoria Literária pela USP. É editor, tradutor, ghostwriter e escreve sobre histórias e ficções em http://cultura.estadao.com.br/blogs/renato-prelorentzou.

Tiago Novaes é escritor e tradutor. Publicou o livro de contos Subitamente: agora (7Letras) e os romances Os amantes da fronteira (Dobra), Estado vegetativo (Callis) e Documentário (Funarte), que acompanha o longa-metragem Herança, dirigido e editado pelo autor. Em 2013, organizou a antologia Tertúlia: o autor como leitor (Sesc Edições), elaborado a partir dos encontros realizados no Sesc-SP. Foi finalista dos prêmios São Paulo de Literatura, em 2008 (Estado vegetativo); Jabuti, em 2014 (Tertúlia); e Oceanos, em 2015 (Os amantes da fronteira). Obteve bolsas de estímulo da secretaria da Cultura de São Paulo e da Funarte. Traduziu mais de uma dúzia de livros de ficção e não ficção. Publicou artigos como correspondente internacional para a Folha de S.Paulo, Estadão e BBC- Brasil. É doutor em Psicologia pela USP.

Gabriela Aguerre é jornalista e escritora. Deu voz a centenas de personagens em obras de não ficção ao longo de mais de 20 anos de carreira, grande parte dela dentro da editora Abril.  Por meio de sua experiência como ghostwriter, descobriu uma série de semelhanças entre a escrita fantasma e a escrita ficcional. Em 2015, entrou no curso de Formação de Escritores de Ficção, no Instituto Vera Cruz, e publicará seu primeiro romance em 2019.