Debate: Publicando Literatura Infantojuvenil

Como é a seleção de originais e o processo de edição de livros infantojuvenis? Qual é a relação entre escritores e editores? Qual a importância dos prêmios para a vida das obras?

Nesse debate, três experientes editoras de literatura infantojuvenil discutem questões relacionadas à publicação de livros desse gênero.

 

Evento gratuito

 

Convidadas

Graziela Ribeiro dos Santos (Editora SM)

Editora, formada em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Como psicóloga, atuou em clínica infantil e instituições hospitalares por mais de uma década. Foi, também, coordenadora de projetos sociais e educativos da TV Globo-SP. Como editora, além de trabalhar com análise de originais e edição de literatura infantil, juvenil e para o público adulto desde 2010, coordenou a edição de catálogos de arte e projetos fasciculados nas áreas de psicanálise, desenvolvimento humano, filosofia e educação.

 

Mell Brites (Companhia das Letras)

É editora executiva do Grupo Companhia das Letras e mestre em Literatura Brasileira pela USP, com pesquisa sobre a infância e os livros infantis de Clarice Lispector. À frente da Companhia das Letrinhas, selo infantil do grupo, recebeu diversos prêmios pelas suas publicações, como o New Horizons – Digital Prize (Bolonha, Itália, 2012), e foi finalista do BOP – Best Children’s Publisher of the Year (Bolonha, Itália), em 2017 e 2019. Ministra um curso livre no Instituto Tomie Ohtake sobre a história da literatura infantil, além de outros cursos esporádicos sobre a infância na obra de Clarice Lispector.

 

Maristela Petrili (Editora Moderna)

Formada em Letras – Português, Latim e Grego – pela Unesp/USP e em Administração de Empresas pela Faculdade de Administração de Araraquara. Atua na Editora Moderna – Santillana Brasil desde o início de sua carreira. Participa de feiras internacionais e está na direção da Unidade de Literatura Infantil e Juvenil da editora.