Reflexões sobre a infância

Na quinta-feira, dia 27 de abril, os alunos da graduação em Pedagogia foram convidados para uma aula diferente: uma visita à Biblioteca da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP), proposta por Maria Paula Zurawski, professora da disciplina Infância: Representação, Experiências e Mundos Sociais.

 

Na FEUSP, os alunos conheceram as obras da artista plástica Sandra Guinle, na exposição permanente “Memórias de uma infância em cenas infantis”. Com um conjunto de esculturas em bronze que retratam cenas de brincadeiras e crianças, a artista convida os visitantes para uma experiência lúdica a partir da integração com as obras, que podem ser tocadas e deslocadas.

 

Para Maria Paula, a exposição traduz e representa uma possibilidade de infância que, muitas vezes, está presente em nosso imaginário; mais tranquila e brasileira, já que as esculturas estão relacionadas à cultura do país. “A infância não é única, nem homogênea ou universal – existem muitas infâncias. Qual é a representada pela artista, partindo da ideia de que ela não é única?”.

 

A infância era melhor antigamente? O que mudou: as crianças ou a sociedade? As tecnologias estão impedindo a criança de viver uma infância plena? Após a visita e partindo de tais reflexões, o grupo debateu sobre o tema, ainda nas dependências da biblioteca.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.