Encontros com poesia, tradução e literatura

paris-nao-tem-centro

Professora do curso de pós-graduação Formação de Escritores, do Instituto Vera Cruz, Marília Garcia foi uma das convidadas para compor a mesa de abertura da Festa Literária de Paraty deste ano. Durante o evento, a poeta leu um trecho do seu mais recente livro, Paris não tem centro, cuja nova edição, limitada a 120 exemplares e com novos poemas incluídos, foi lançada na Flip – e esgotada lá mesmo. A obra inicia-se com um longo poema, resultado de uma experiência que envolve uma área de grande interesse da autora, a tradução literária. “Escrevi esse poema em francês e convidei uma amiga para traduzi-lo para o português. O texto do livro é a versão traduzida”, explica Marília, que irá conduzir uma oficina optativa sobre o assunto para os alunos do curso de pós-graduação. “Nas aulas, vou tratar de como a tradução literária fornece elementos para se pensar a língua e a escrita”, antecipa.