Um Pensamento através de um Quadro

Marina Andriotti Gurman

Cheguei em casa, após um dia estressante.  Sentei-me no sofá e passei a observar as coisas que estavam ao meu redor. Estava confusa, não sabia o que fazer e no que pensar. Até que em um determinado momento, meu olhar depara-se à um quadro bem antigo no qual eu nunca havia notado. Comecei a observá-lo e analisá-lo da melhor forma possível. Nada, literalmente nada que se mexesse naquele ambiente, me faria desviar o meu olhar daquele quadro, de alguma forma ele mexia comigo. Sua cor avermelhada com luzes mais escuras, me fazia relembrar de algo que me comovia, na verdade me fazia lembrar de como as coisas estavam e como podiam ficar. O quadro era triste, mas ao mesmo tempo belo, de chegar ao ponto de não te possibilitar a desviar o seu olhar dele. Eu me pergunto: “Para que tanto drama”? É inexplicável, por um momento, me veio uma sensação boa à cabeça, mas em outro, passei a refletir o quanto a vida é frágil, quanto você menos espera, a sua vida pode acabar. O pai de uma criança, pode em um momento estar a levando para a escola recebendo um forte abraço e no outro, ele está a esperando em casa, mas de repente percebe-se que ela não voltará mais, por isso, conclui-se a partir do quadro que a vida não é tão bela assim, não é justa com todos e muitas vezes só traz desgraça à vida dos outros, então a aproveite a cada minuto, antes que seja tarde demais.

 

 

jhkj

 

 

 

Oitavo Ano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *