EXPOSIÇÃO DE LEGO FAZ MUITO SUCESSO NO PAÍS INTEIRO

♦Luíza Salomão Linardi e Thiago Vianna Nonino

Muitas crianças passam a infância desenvolvendo a criatividade e o intelecto em jogos e dinâmicas. Os blocos LEGO são os que melhor desempenham esse papel, onde não há regras e o objetivo é se expressar e se divertir. O artista plástico americano, Nathan Sawaya, faz uso dessas pecinhas, na exposiçãoArt of the Brick, que nada mais é do que uma grande brincadeira de criança.  O curioso é que Sawaya, só foi ter contato com os blocos no final dos anos 80, quando seu filho Daniel ganhou o brinquedo de presente. A exposição leva ao público o cotidiano de sua e outras vidas, representando sentimentos, ações e pensamentos que nos deparamos dia a dia.

“Crie o que vê. Crie o que sente. Crie o que nunca viu. Simplesmente crie!” A frase, que inspirou Sawaya a desenvolver suas obras, está presente na exposição. Ela transmite a mensagem central da obra: de que na arte não precisa haver sentido, lógica, tema, ou algo “normal”, determinado pelo mundo. Você deve simplesmente criar, se expressar e se divertir, por mais que o que você crie seja algo que não existe, ou algo não aceitável. Você deve quebrar os padrões sem se preocupar com a opinião dos outros.

As obras estão em exposição na Oca, localizada no oeste do parque Ibirapuera. O preço pode variar entre R$10,00(meia) e R$20,00(inteira), mas vale muito a pena. Além de despertar uma reflexão interior no público, também traz um lado divertido e criativo de interação. E não para por aí, a composição do cenário, trilha sonora, e ordem das esculturas deixam a exposição ainda mais interessante. Além de ser bem organizada em relação a compra de ingressos e informações do site, ela também conta com sinalizações nas salas, para ficar claro qual caminho se deve seguir, placas que acompanham cada escultura, para que seja possível uma maior compreensão, e funcionários presentes nas salas, para caso haja outras dúvidas.

Outro fator que deixou a exposição mais bacana é a sala de fechamento, onde você é o escultor. Nela estão presentes caixas com dezenas dessas pecinhas, e o seu maior objetivo é se colocar como o autor de uma obra. Após finalizar sua escultura, um funcionário a levará para junto de outras peças feitas por espectadores, que ficarão a mostra.

A exposição tem recebido um público variado, já que atende desde crianças, que procuram se divertir, adultos, que buscam uma reflexão para desconectar-se do mundo e até idosos, que estão atrás de um bom programa para o fim de tarde.

A obra foi exibida no Brasil e na Europa, e se espera que chegue no resto dos países da América. Muitas pessoas aguardam ansiosamente a oportunidade de visitá-la, e com razão: a exposição é muito divertida, reflexiva, e interessante. Vale muito a pena.

Oitavo Ano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *