Facebook
Esqueci a senha

Para recuperar a sua senha informe o seu e-mail:

A área restrita do site permite à:

Secretaria Virtual: documentos protegidos, álbuns de fotos e vídeos

Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.
O piolho, as crianças e o ambiente escolar
23 Fev 2018


As infestações por piolhos, por mais comuns que sejam, são motivo de muita preocupação e curiosidade dos pais. Em que faixa etária a incidência aumenta? Como tratar adequadamente? É possível prevenir? Essas são apenas algumas das questões que surgem sempre que o assunto vem à tona. Por isso, e para manter os pais bem informados sobre o tema, conversamos com o pediatra Dr. José Octavio Siqueira Cunha, membro da Sociedade de Pediatria de São Paulo, para esclarecer dúvidas e curiosidades sobre o parasita de fácil infestação no couro cabeludo das crianças. Confira a entrevista abaixo.   

 

Em que faixa etária costuma haver mais incidência de infestação por piolhos?

A incidência não está relacionada a uma faixa etária específica, mas ao convívio com outras crianças que estejam com o parasita no couro cabeludo. Portanto, quanto mais cedo a criança frequentar a escola, maior a vulnerabilidade e exposição ao contato com outras crianças que estejam com o parasita.
 

Por que é tão difícil eliminar esse tipo de infestação?

Porque ela é de fácil transmissão. O contágio está ligado ao contato direto ou indireto com pessoas hospedeiras. O contato direto pode se dar por meio de uma brincadeira de mais proximidade, quando uma cabeça encosta em outra cabeça, por exemplo. Já o indireto se dá por meio de roupas, lençóis, toalhas e objetos de uso pessoal, como pentes e escovas de cabelo.
 

Há alguma época do ano (inverno, verão, clima quente, frio etc.) mais favorável à infestação?

Não. A incidência de piolhos não tem relação com a época do ano ou um clima específico, mas com o contato, direto ou indireto, com o hospedeiro do parasita.
 

Quais são os principais cuidados para evitar a infestação por piolhos?

O principal – e talvez o único grande cuidado – é estar sempre muito atento à criança. É preciso verificar com regularidade se não há a presença de lêndeas (ovos, de aspecto branco meio leitoso, depositados pelos piolhos nos cabelos) e piolhos (mais difíceis de serem encontrados a olho nu, por serem escuros e se moverem), e observar o comportamento da criança: se está coçando muito a cabeça, por exemplo.
 

Quais são os principais cuidados que se deve ter com a criança infestada por piolhos?

Uma vez identificada a presença de lêndeas ou piolhos no couro cabeludo, os pais devem procurar o pediatra ou dermatologista para que o profissional prescreva xampu e condicionador específicos para o tratamento. Esses produtos, por serem potencialmente tóxicos, devem ser usados com cautela, e, em média, uma vez por semana. Uma informação importante é deixar o xampu e o condicionador, em abundância, agir de 5 a 10 minutos no cabelo seco. Antes disso, há chance de os produtos não fazerem efeito. Depois do enxágue, é fundamental passar o pente fino no cabelo molhado para a retirada completa (até o fim dos fios) e efetiva de piolhos e lêndeas. A partir de então, o pente fino deverá ser passado diariamente até que não haja mais sinais do parasita na cabeça da criança.
 

Há alguma recomendação em relação aos pertences e roupas da criança hospedeira?

Sim. É importante que as roupas de uso diário e de cama e banho dessa criança sejam lavadas a seco ou em temperaturas mais elevadas – acima dos 50o. Além disso, deixe pentes e escovas de cabelos imersos em água ou debaixo de água corrente por bastante tempo para evitar a transmissão.
 

Há alguma outra medida importante a ser tomada?

Como profilaxia, pode ser interessante fazer o mesmo procedimento em irmãos de idades próximas, já que há chances de contaminação pelo convívio e contato direto entre eles. Outra medida cautelar indicada é evitar que a criança vá à escola no momento em que for identificada a presença do parasita e antes do início do tratamento. Mas essa é uma recomendação que deve vir do pediatra, e pode variar de caso para caso.
 

A infestação por piolhos está relacionada a hábitos de higiene?

O parasita é tão disseminado, que não dá para dizer que quem tem piolhos tem maus hábitos de higiene. Só em casos de negligência extrema. Havendo bom senso e atenção dos pais, por mais que surjam casos de piolhos em casa, o tratamento e o cuidado básico são suficientes para solucionar o problema. Vale lembrar que há casos em qualquer tipo de escola, família e classe social. 
 

destaques

prev
next

Calendário 2018

Confira os calendários de 2018 da Educação InfantilEnsino Fundamental, Ensino Médio e Inglês.

Compra de material escolar e uniforme

Clique aqui para efetuar a compra de material escolar e uniforme eletronicamente.

Paralisação no dia 23 de maio

 Clique aqui para visualizar o comunicado da Escola Vera Cruz sobre a paralisação do dia 23 de maio.

Paralisação no dia 29 de maio

 Clique aqui para visualizar o comunicado da Escola Vera Cruz sobre a paralisação do dia 29 de maio.

notícias

Festança multicultural
15 Jun 2018
Foi em ritmo contagiante que o Vera realizou no sábado, dia 9 de junho, mais uma edição...
+
No ritmo da cultura popular brasileira
11 Jun 2018
Na semana de 4 a 8 de junho, na Educação Infantil, as Caixeiras do Divino chamaram todos...
+
Ensaios e a força de expressão de nossos jovens
08 Jun 2018
Acaba de ser lançada a revista Ensaios, que reúne trabalhos produzidos pelos alunos dos...
+
Festa da diversidade
07 Jun 2018
Está chegando o Grande Arraial Vera Cruz 2018; este ano, com uma grande novidade: a apresentação...
+
Exercício de integração e convivência
07 Jun 2018
Nos dias 23, 24 e 25 de maio, os alunos do 4º ano participaram do acampamento Repúbllica...
+
Arte, resistência e ocupação
06 Jun 2018
Durantes três meses, os alunos da 3ª série do Ensino Médio mergulharam no...
+
É neste sábado! Não perca!
05 Jun 2018
É tempo de festa junina! Tempo de bandeirola, chapéu de palha, danças,...
+
acontece na Escola Vera Cruz
-->

eventos e atividades

  • 18/05: Visita à Praça das Corujas - 7º ano D
  • 19/05 a 24/05: Estudo do Meio - 9º ano
  • 21/05 a 24/05: Estudo do Meio - 2º série do EM (turmas B e C)
  • 22/05 a 25/05: Estudo do Meio - 2º série do EM (turmas A e D)
  • 22/05: Visita à Praça das Corujas - 7º ano C
  • 23/05 a 25/05: Estudo do Meio - 6º ano
  • 23/05 a 25/05: Acampamento 4º ano
  • 06/06: Visita à Toca da Raposa - 1º ano Manhã
  • 09/06: Sábado de atividades - G5
  • 09/06: Grande Arraial Vera Cruz
  • 11/06 a 15/06: Semana de oficinas de construção de prendas - G1 ao G4
  • 16/06: Simulado
  • 23/06: Festa Junina - G5, 1º e 2º ano
  • 24/06: Festa Junina - G1 ao G4
  • 25/06 a 29/06: Semana de provas do 2º trimestre
  • 28/06: Último dia de aula